em Blog, Empreendedorismo, Negócios e Gestão

As empresas de coworking têm ganhado muito espaço no mercado por oferecer um serviço que supre muitas das necessidades de pequenos empreendedores, profissionais liberais e empresas descentralizadas.

Contudo, é importante entender bem estas necessidades e supri-las, de modo que o empreendimento tenha o sucesso esperado.

A grande dúvida fica sobre os valores que precisarão ser investidos na hora de montar um coworking. Para responder isso, separamos os 4 pontos iniciais a serem observados e colocados na sua planilha de planejamento.

1 – O local

Tanto o espaço quanto a localização do coworking são escolhas fundamentais.

Para avaliação do local, é importante considerar o valor do aluguel​ (caso o imóvel seja alugado), pois trata-se de um custo fixo mensal que irá impactar diretamente na comercialização do espaço.

E mesmo que o imóvel seja próprio, duas coisas precisam ser consideradas: facilidade​ ​de​ ​acesso​ ​pelo​ ​trânsito​ e de estacionamento​, tanto para quem precisará se locomover até o coworking diariamente quanto para os clientes de seus clientes.

Também é importante considerar se a localização do imóvel é coerente com os tipos de negócios que serão realizados no local. O coworking deve estar alinhado com o público alvo de seus clientes e com as necessidades deles.

2 – O Mobiliário

O mobiliário do coworking deve ser pensado levando em conta todos que frequentarão aquele ambiente.

Estilo e funcionalidade ficam a critério de cada proprietário, mas lembre-se que qualquer traço diferenciado conta muito na hora de atrair clientes. Mobília ruim ou a falta dela impacta negativamente na hora H.

É comum que um coworking tenha um salão de trabalho, no qual estarão dispostas as estações de trabalho ou mesas individuais, que é onde os clientes ficarão a maior parte do tempo.

Este mobiliário deverá ser adequado às necessidades dos clientes e ergonomicamente fabricados, visando o conforto físico.

Também, é importante que exista uma sala de reunião, e nela é importante ter um mobiliário próprio e estar devidamente decorada e equipada.

3 – A Internet

A internet é praticamente a mais importante funcionalidade a ser oferecida ao seu cliente. Hoje, praticamente não existem empresas sem internet por uma única razão: é por ela que grande parte dos negócios acontece.

Se a internet oferecida no coworking possibilitar o tráfego de grandes informações, então o atendimento à necessidade de todos os clientes em potencial estará atendida. Mas atenção: Internet de alta qualidade não custa barato e não está disponível em todos os lugares.

É fundamental priorizar a transmissão de dados via cabo em vez de contar apenas com o Wi-fi.

O acesso via cabo apresenta maior taxa de transferência de dados, acessibilidade mais protegida e menor vulnerabilidade na interceptação de informações e instabilidades causadas por interferências de aparelhos eletrônicos.

4 – Os Funcionários

Pense também nos custos com funcionários. Serão, no mínimo, dois: um recepcionista e um responsável pela limpeza.

Os serviços de limpeza podem ser terceirizados, mas a recepcionista deverá ser contratada por você.

Em ambos os casos, o pagamento dos salários e benefícios deverão obedecer às determinações da convenção coletiva das categorias, e as determinações legais de férias, 13º salário e pagamentos de adicional de insalubridade (no caso do profissional responsável pela limpeza).

 

Monte um planejamento financeiro do seu negócio e inicie sua empresa minimizando os riscos e erros. Faça o cálculo, de forma simples, o investimento em um coworking. Clique abaixo e saiba mais!

 


Treinamento Como calcular o investimento em um coworking

Comentários