em Blog, Empreendedorismo

Qualquer empreendedor que inicia um negócio deseja que ele cresça sempre de forma segura, saudável e escalável, não é mesmo?

Conquistar mais clientes, aumentar o faturamento e ver seu coworking se destacar são desejos que motivam os empreendedores a darem tudo de si todos os dias.

Mas para que isso ocorra é preciso desenvolver uma projeção de crescimento mensal ou anual do seu negócio.

E é por isso que a curva de ocupação é um dos indicadores mais importantes a serem analisados mensalmente no seu coworking.

Com ela é possível criar um histórico, fazendo com que o coworking perceba tendências de crescimento ou que note a necessidade de maior atenção, no caso de queda.

Assim, é mais fácil ter a certeza de que o tempo e o valor investido estão valendo a pena.

 

Mas qual a porcentagem ideal para considerar ao fazer uma projeção de crescimento?

O retorno financeiro é um fator essencial para que o coworking cresça, de fato.

Por isso, ter pelo menos, uma estimativa de qual será o faturamento e a lucratividade após a abertura de seu espaço é essencial.

Mas é importante esboçar na sua curva de ocupação um cenário realista, levando em consideração o número das estações de trabalho oferecidas.

Com base em minha experiência de mercado e em todos os coworkings que eu já ajudei a montar, posso afirmar com tranquilidade que o número ideal a ser considerado em uma projeção de crescimento é de 10% ao mês.

É claro que em alguns casos é possível atingir mais que isso, porém esse número é o mais real e o mais viável para se basear.

Também dentro desta estimativa, é possível informar que durante o período de um ano, o ideal é que se tenha atingido no mínimo 50% de ocupação de suas estações de trabalho.

Caso contrário, pode significar deficiências em sua estrutura de trabalho ou estratégia de marketing para cativar o público alvo.

Quer ficar ainda mais preparado e com mais chances de ser bem-sucedido, conseguindo cada vez mais clientes?? Então não perca tempo e clique abaixo!

 


Gostou? Clique aqui e fale conosco

Comentários