em Blog, Empreendedorismo, Negócios e Gestão

Qualquer negócio está sujeito à inadimplência. Nos escritórios compartilhados isso não é diferente. Entretanto, há maneiras de contornar a situação e evitar que a inadimplência em Coworking seja um problema para você. É exatamente sobre isso que vamos falar hoje!

Os Coworkings são uma ótima escolha de empresas que, em momento de crise ou não, desejam reduzir os custos fixos. Em alguns casos, há empresas que não conseguem atingir o lucro desejado e acabam por se tornarem inadimplentes.

“É relativamente normal que o Coworking termine o mês com uma inadimplência de 1%. Se esse índice subir para 5% no final e no início do ano, é preciso ter muito cuidado, afirma Bruna Lofego, especialista em Coworking e CEO da CWK Coworking.

Dicas indispensáveis para evitar a inadimplência em coworking

1. Facilite o pagamento

Uma das melhores maneiras de evitar a inadimplência em coworking é oferecer diferentes formas de pagamento para os usuários do seu espaço coworking.

Vá além do pagamento à vista. Incluir boletos bancários e cartões de crédito são boas opções, mesmo que você arque com as taxas da transação, afinal você terá garantia de que receberá os valores em dia.

2. Crie uma política de aviso antecipado

Você pode enviar um SMS, um e-mail ou até mesmo uma mensagem via WhatsApp para alertar os coworkers sobre a proximidade do vencimento da mensalidade.

Com a correria do dia a dia, pode ser que alguém se esqueça de pagar ou perca a data. O lembrete de pagamento serve justamente para lembrá-lo que o coworking está acompanhando de perto a relação comercial e ajuda a reduzir as chances de inadimplência em Coworking.

3. Cobrar é preciso, mas não precisa ser algo desconfortável

Ninguém deseja perder clientes por praticar a cobrança. Por outro lado, não cobrar pode agravar a situação e fazer com que o cliente continue inadimplente com o Coworking. Como resolver esse impasse?

Bem, não há nenhum problema em cobrar, mas por ser uma situação bastante delicada, é preciso um certo cuidado para estar em conformidade com o Código de Defesa do Consumidor e não fazer cobranças abusivas.

A cobrança pode ser feita pessoalmente, por meio de um e-mail, carta ou até telefonema.

Porém, lembre-se de fazê-lo de maneira sutil, mostrando que a intenção é saber o que está acontecendo para facilitar a negociação.

Por fim, para te ajudar a fazer uma correta gestão do seu coworking, minimizar as dores de cabeça e evitar ao máximo a inadimplência em Coworking, criamos o Treinamento Coworking Express 2.0, um material completo que ensina, além de outras coisas, como fazer a gestão e administração dos clientes do escritório compartilhado. Clique no botão abaixo para saber mais!

Deixe um Comentário