em Blog

Com o distanciamento social implantado devido à pandemia do novo coronavírus, muitas empresas se viram obrigadas a adotar o sistema home office como principal forma de trabalho. De maneira rápida, porém receosa, as mudanças começaram a ser inseridas nos negócios. Para a surpresa de muitos gestores, esse formato de fazer a jornada em casa se adaptou de forma positiva. Mas como o mercado híbrido pode alavancar os coworkings?

Com os bons resultados apresentados no período de quarentena, diversas instituições já cogitam a possibilidade de a rotina de trabalho não retornar como antes se comparado com o período anterior à pandemia. Nem home office, nem presencial. O futuro do mercado será híbrido para a sorte dos coworkings. 

O setor de compartilhamento de escritórios será um dos mais beneficiados com a mudança uma vez que o modelo de trabalho híbrido extingue a necessidade de as instituições terem uma sede fixa para receber os colaboradores que passarão a ir ao trabalho de forma intermitente.

Ao aderir um espaço de trabalho colaborativo, as empresas terão reduções de custo significativas em vários setores, como nos gastos com aluguel e manutenção de escritórios próprios, redução de despesas com o locomoção dos funcionários, entre outras.

Porque optar pelo mercado híbidro

Muitos podem se perguntar: se o trabalho remoto se mostra tão vantajoso, por que não o adotar como uma única e permanente forma de prestação de serviço? A resposta é simples. O ser humano é social, há em todo momento a necessidade de interagir com outras pessoas mesmo que de vez em quando. Esse é mais um ponto positivo para o método de trabalho híbrido, pois permite balancear o home office com o trabalho presencial, suprindo as necessidades tanto da empresa quanto dos colaboradores.

Sem dúvidas, não há reunião virtual que se iguale a encontrar os colegas de trabalho e discutir sobre experiências, clientes ou simplesmente tomar um café para perguntar como foi o fim de semana. Essa interação entre os membros da equipe é fundamental para o bom relacionamento entre os setores e pode ser um fator decisivo no rendimento da empresa.

Desempenho dos colaboradores

A perspectiva de que o mercado no período pós-pandemia funcionará de forma híbrida também é compartilhada pela maior rede social corporativa do mundo, a LinkedIn Corporation. Para os executivos da empresa, essa nova tendência pode aumentar o desempenho das instituições e moldar uma nova forma de relacionamento entre empregado e empregador.

Ilustrando como o sistema totalmente home office pode ser prejudicial para produtividade dos colaboradores, uma pesquisa realizada pelo LinkedIn com 2 mil profissionais mostra que, apesar de trabalhar em casa, mais de 60% dos entrevistados se sentem mais estressados e ansiosos se comparado com o período em que a jornada de trabalho era presencial.

Com esses dados é possível deduzir que a chave para garantir o bem-estar do funcionário e o crescimento da empresa é o equilíbrio. Entretanto a rede social de negócios reforça que é preciso muita comunicação entre todas as partes envolvidas no processo de transição do trabalho presencial para o híbrido.

Enquanto as perspectivas para o futuro do setor não se confirmam, é importante proporcionar um ambiente seguro e saudável para aqueles que frequentam os espaços colaborativos de trabalho. O investimento em equipamentos de proteção individual é fundamental assim como o reforço da limpeza e higienização das áreas comuns. Saiba como preparar o seu negócio para o pós pandemia aqui.

Deixe um Comentário