em Blog, Espaços de Coworking

Um dos grandes desafios de se montar um negócio é garantir a sinergia entre pessoas tão diferentes convivendo em um mesmo espaço.

Em um coworking, onde a dinâmica precisa ser independente, pois cada persona alí representa uma realidade própria e têm interesses distintos, essa tarefa parece ser ainda mais complicada.

Para ter sucesso com um espaço compartilhado, garantindo que as necessidades de todos os participantes sejam supridas , é importante que você crie um Manual de Boas Práticas, que serve para estabelecer limites e reforçar os direitos compartilhados por todos.

O que é preciso constar em um Manual de Boas Práticas de Coworking

1 – Controle de ruídos: um coworking não é uma biblioteca e, por isso, não se pode exigir silêncio absoluto.

Porém, é preciso prever que alguns ruídos em excesso podem atrapalhar o colega do lado. Indique o uso de fones de ouvidos para ouvir música e que a conversa ao telefone seja em tom moderado, por exemplo.

2 – Uso correto de ambientes comuns: banheiros, copa e living room são alguns dos ambientes que serão divididos por todos.

Apesar de existir a manutenção diária de limpeza, é interessante deixar claro que os espaços compartilhados precisam ser mantidos em ordem para o bom uso de todos.

3 – Cuidado com equipamentos compartilhados: a máquina do xerox, a impressora, o telefone são, em alguns casos, itens disputadíssimos.

Monopolizar não pode ser, nem de longe, um costume. Estabeleça regras de uso e de cuidados com o manuseio.

4 – Regras de Segurança: em um local compartilhado, quem fica responsável pela segurança? O certo seria dizer “todos”, mas como, na prática, não é assim que funciona, deixe muito claro o que é preciso fazer.

Trancar a porta ou portão sempre ao sair, jamais deixar objetos valiosos (como carteiras e notebooks) pernoitarem no local ou avisar o segurança quando for receber algum convidado são algumas das regras que você pode implantar.

5 – Organização e convivência: seja específico sobre as regras de organização (tanto sobre deixar objetos pessoais espalhados quanto sobre a programação para usar salas de reunião, por exemplo).

Também, defina uma “política da boa vizinhança” para equilibrar a convivência, incentivando o networking e a cooperação entre os participantes do coworking. Apele para o bom senso sobre o uso de tomadas e papel, por exemplo, para evitar injustiças e desgastes desnecessários no relacionamento.

Gostou das dicas? Desenvolvemos um e-book que lista as principais regras de convivência de um espaço de coworking. Clique abaixo e faça o download gratuito!


E-BOOK MANUAL DE BOAS MANEIRAS

Comentários