em Blog, Espaços de Coworking, Negócios e Gestão

O mercado de coworking vêm ganhando cada vez mais espaço. Com esse rápido crescimento, acabou surgindo novas oportunidades de negócio para quem pretende investir seu dinheiro, abrir um coworking do zero e lucrar com o aluguel de um espaço compartilhado.

Mas aí você deve estar se perguntando: Bruna, é possível construir um Coworking do absoluto zero e ter lucratividade? Bem, depois de participar ativamente da criação da CWK Coworking e de outras dezenas de escritórios compartilhados, posso afirmar com certeza que é possível! 

Mas, para isso acontecer, você precisa entender que o Coworking vai além de estações de trabalho compartilhadas e é exatamente isso que vamos falar a seguir:

Coworking = Pessoas e Diversidade

Ao abrir um coworking do zero, você precisa entender que coworking é colaboração e comunidade. Você irá lidar com uma diversidade de pessoas e segmentos (a menos que seu coworking seja segmentado à um segmento específico).

O que faz toda a diferença nos espaços de coworking são as pessoas, por isso é necessário que você goste e saiba de lidar com elas, entenda quais são suas necessidades profissionais e como atendê-las dentro da sua capacidade estrutural.

O ambiente corporativo vai além das estações de trabalho

As rotinas de trabalho fluem com muito mais tranquilidade em um ambiente confortável, seguro e com todo suporte necessário para que os profissionais exerçam suas atividades.

O ambiente compartilhado do Coworking é ideal para estreitar o relacionamento profissional, tornando o networking muito mais agradável. Então não pense apenas nas mesas compartilhadas. Ao montar seu coworking do zero, crie espaços de convivência com puffs e cafeteira, área verde ao ar livre e tudo mais que achar viável e agradável para seu público.

LEIA TAMBÉM: Quanto custa montar um Coworking?

Serviços essenciais podem facilitar (e muito) a vida dos seus membros

Seu coworking deve possuir uma estrutura profissional que atenda as mais diversas necessidades dos profissionais que ali estiverem. Mas, além disso, você pode oferecer serviços adicionais que agilizam e simplificam o dia a dia do seu coworker, deixando-o focado no que realmente importa.

Abaixo selecionei alguns serviços que você deve considerar ao abrir um coworking do zero. A saber:

Serviço de Recepção: 

Muitos profissionais necessitam de uma pessoa para anotar seus recados, receber e realizar ligações e até mesmo para efetuar a recepção de clientes.

Salas de reunião:

Profissionais que não possuem um local fixo para trabalhar procuram os escritórios compartilhados para realizar suas reuniões. Este é um dos principais serviços que deve ser oferecido em seu Coworking.

Serviços de Impressão: 

Ninguém gosta de parar o que está fazendo e sair do seu local trabalho para conseguir que um documento seja impresso. Ofereça a comodidade de ter impressoras disponíveis, copiadoras e outros agregados, mesmo que sejam cobrados por usos.

Outras facilidades:

Serviços complementares também podem entrar na pauta do seu novo Coworking, por exemplo: como telefonia, limpeza, copa, conveniência (motoboy, correios etc)

Esses pequenos serviços operacionais fazem toda a diferença e serão indispensáveis para o profissional na busca do melhor espaço compartilhado.

Por fim, lembre-se que, para abrir o seu coworking do zero, é preciso estar seguro e preparado para colocá-lo em prática. Contar com a assessoria de quem entende do assunto e já passou por esse processo inúmeras vezes pode ajudar a reduzir seus riscos e aumentar as chances de sucesso.

Conheça o método “Como montar um coworking de sucesso”, o treinamento criado por Bruna Lofego, especialista em Coworking, CEO da CWK Coworking, que já ajudou mais de 40 empreendedores a tirar os seus projetos do papel. Clique no botão abaixo e demonstre seu interesse no treinamento!

Deixe um Comentário