em Blog, Empreendedorismo, Negócios e Gestão

Qualquer tipo de sociedade é uma relação delicada.

A parceria acrescenta uma camada de fragilidade à sua empresa e exige que se possua condições de sustentar um novo colaborador em nível de sócio, o que representa dividir os lucros.

Quanto à confiança, parcerias saudáveis ​​exigem tempo e esforço para cultivá-la, discutir questões e negociar conflitos.

Se seus interesses, objetivos ou estilos divergem ao longo do tempo (como eles provavelmente irão), sua parceria exigirá atenção extra ou então ela se transformará em uma grande dor de cabeça.

Essa energia pode ser direcionada para o seu core business, vendas ou operações.

Quando você está sozinho no leme, você pode tomar decisões unilateralmente, estando habilitado a liderar seu time com uma única visão e voz.

E você não precisa trabalhar sozinho: você pode criar equipes baseadas em projetos, procurar aconselhamento de mentores, fazer um brainstorm com colegas ou co-trabalhar em um espaço compartilhado para evitar o isolamento.

Existe realmente apenas uma razão para entrar em negócios com um parceiro: cada um traz algo para a mesa que é parte fundamental do seu modelo de negócios e que você não pode simplesmente pagar alguém para fazer por você.

Fatores que podem ser decisivos na hora de optar por um sócio

1 – Habilidades ou conhecimento: a Apple, o eBay e o Twitter foram todos construídos por parceiros que combinaram a perspicácia de negócios ou marketing de uma pessoa com a experiência técnica de outra. É uma boa fórmula porque ambos os papéis são essenciais e inter-relacionados – você não pode ter um sem o outro.

2 – Ativos financeiros: se você tem um cérebro para ideias, mas não a conta bancária para iniciá-las, um parceiro investidor faz muito sentido, mas tenha cuidado: os parceiros de dinheiro geralmente exigem mais controle para proteger seu investimento.

3 – Network: seja para vendas, como para a marca ou para ambos, a necessidade de estabelecer rapidamente canais de distribuição ou recrutar adaptadores pode exigir que você se associe a um conector ou influenciador.

De fato uma relação de parceria nos negócios pode agregar valor, no entanto, exige cuidado e manutenção como qualquer relacionamento.

Para ajudar a orientar essa parceria, uma atitude simples como formalizar as atividades e resultados em um determinado período, de forma documentada, facilita na hora de analisar as contribuições do seu sócio e se ele tem realmente entregue o que foi proposto.

Além disso, disponha de um advogado para cuidar de toda parte burocrática envolvida em uma sociedade.


Comentários