em Blog

Coworking não é modinha e, também, não é bagunça!

Essa estrutura de negócios (que já ganhou amplitude, consistência e personalidade no mercado), têm atraído a atenção de novos investidores que enxergam o coworking uma excelente maneira de atender o novo mercado faturando.

Se você é um desses entusiastas, o que escrevi aqui vai impactar diretamente suas decisões a partir de agora.

Não pense que tudo são flores e que a criação e gestão de um coworking é brincadeira.

Porém, com o direcionamento certo, você com certeza vai tirar de letra as etapas estruturais e pode, sem dúvidas, ter muito sucesso com seu espaço compartilhado.

Separamos 5 dicas fundamentais que você deve seguir antes de abrir um coworking. Confira!

1 – PLANEJAMENTO É OBRIGATÓRIO

Ter um plano claro e objetivo é o que separa os coworkings de sucesso daqueles que fecham as portas em poucos meses.

Não basta ter um imóvel, colocar mesas, internet, uma recepcionista e pronto! Coworking é muito mais do que compartilhar um metro quadrado com diversos inquilinos.

É preciso pensar no tempo de maturação da empresa, no fluxo de caixa dos primeiros meses, em qual tipo de público você quer atender e, claro, no marketing.

 

2 – CUSTOS NA PONTA DO LÁPIS

Principalmente no primeiro ano do seu coworking, é fundamental que você tenha em mente os 4 itens que irão exigir a maior parte do seu investimento estrutural: o local, o mobiliário, a internet e os funcionários.

Como dissemos, coworking é muito mais do que alugar um imóvel para diversos inquilinos. Você precisa estar preparado para oferecer uma estrutura funcional para pessoas de negócios.

Isso significa também fazer ajustes para tornar seu espaço melhor e mais atraente, o que exigirá preparação financeira, conhecimento de mercado e paciência.

3- SEPARE O INVESTIMENTO INICIAL

A primeira providência que você deve tomar é separar o investimento para a fase de implantação.

Isso significa calcular desde a reforma e pintura do local, a compra e instalação dos equipamentos e mobiliários até o custo com publicidade, pagamento de funcionários e contas fixas (impostos, água, luz, manutenção etc.)

O capital disponível deve ser suficiente para suprir os investimentos de implantação e os custos de operação por um prazo razoável, de modo que o empreendimento permaneça em funcionamento, mesmo que o faturamento mensal não seja suficiente para mantê-lo.

4- A GESTÃO DA SUA EQUIPE

Pelo menos no início, o ideal é que a gestão seja feita pelo próprio dono. Ajuda muito contratar um funcionário de apoio que seja multitarefa, pois ele poderá dividir algumas obrigações com você.

Conforme sua empresa for crescendo, amplie sua equipe e, então, delegue a gestão do seu coworking para alguém de confiança, mas jamais abandone completamente essa função.

Quanto mais sua equipe for multitarefa, mais fácil será para você dividir as funções de maneira organizada, porém, sem pesar a gestão sobre uma única pessoa.

5- ABRA-SE (E PREPARE-SE) PARA O MERCADO DE COWORKING EM 2018

A medida que nossa economia muda e se adapta às novas práticas, a tendência é que os coworkings ganhem ainda mais visibilidade e fãs.

Se você estava esperando o melhor momento para migrar ou crescer nesse mercado, minha dica é: SEJA RÁPIDO E CERTEIRO!

Para começar, os coworkings que não se profissionalizaram vão comer poeira.

Da mesma forma, quem acha que marketing é só propaganda “boca a boca”, que é dinheiro jogado fora ou que não é necessário para quem atua em cidade pequena, se prepare para ser engolido!

Nenhum investimento feito com foco em resultado é jogado fora. Da mesma forma, se o seu marketing for feito de maneira direcionada e funcional, será dinheiro INVESTIDO no seu crescimento.

Como experiência própria, digo que marketing online é o oferece o melhor custo x benefício, o que gera mais negócios e o mais simples de gerir.

Principalmente as pequenas cidades já estão despertando para as realidades do coworking, pois é onde existem mais espaços físicos ociosos, profissionais com a carência de se relacionar e custos fixos menores que as capitais.

Da mesma forma, as grandes empresas e empreendimentos com espaços ociosos estão se abrindo para as possibilidades de sub-locar salas.

O que você está esperando para agir? O futuro magnífico dos coworkings JÁ COMEÇOU!

Se você quer fazer parte de um grupo seleto de pessoas que serão acompanhados em 2018 pessoalmente por mim na elaboração dos seus espaços de coworking, quero te fazer um convite: participe da Sala Master CWK

Este é um grupo fechado de empreendedores de alto nível que estarão reunidos comigo, Bruna Lofego, em uma jornada pela construção e estruturação do seu próprio coworking.

Como alguém que está no mercado desde 2010 e que conseguiu ampliar e fortalecer as bases de atuação do segmento de espaços compartilhados, tenho total confiança e bagagem para instruir você a construir também um coworking de sucesso.

Durante 3 meses de acompanhamento, eu abrirei o meu passo a passo pessoal para que você entenda, aplique e construa cada uma das etapas do seu coworking, além de contar com o apoio e networking de outros companheiros de jornada.

Fazer parte de um grupo assim é um salto na construção de um coworking e quem agir rápido, sairá na frente!

As inscrições para a Sala Master CWK estão abertas, não durma no ponto! CLIQUE AQUI E PREENCHA O FORMULÁRIO DE SELEÇÃO.


Gostou? Clique aqui e fale conosco!
Showing 2 comments
  • Libia Patricia Peralta Agudelo
    Responder

    Tenho interesse

    • Equipe Bruna Lofego
      Responder

      Olá Libia, bom dia! Você tem interesse em abrir um coworking?

Comentários